Há anos que a imagem de uma mulher com uma proeminente barriga corre o Facebook com a indicação de que seria uma gravidez de vários gémeos. Quantos? Bom, isso depende das versões: seis, sete, oito, e até de 11. Nesta última versão, até se acrescenta à imagem da mulher outra de 11 recém-nascidos alinhados com profissionais de saúde atrás.

Além das mais de 100 mil partilhas, há também muitos utilizadores que identificam o conteúdo como falso, mas como “uma imagem vale mais que mil palavras”, a mentira vai continuando a ser espalhada. A mulher na imagem estava mesmo grávida? E as 11 crianças são gémeos? Não e não.

Vamos por partes. Na imagem da mulher com uma barriga grande, trata-se de uma mexicana de 51 anos, Mercedes Talamantes Victorio, que desenvolveu um tumor na zona abdominal. De acordo com a imprensa, a mulher esteve durante quatro anos com o tumor a crescer dentro do corpo e não procurou ajuda médica com receio de um “diagnóstico fatal”. Depois da insistência de uma filha, em agosto de 2014, acabou por se dirigir ao hospital e foi sujeita a uma cirurgia para remover o tumor de mais de 60 quilos. Além da remoção do tumor e do ovário esquerdo — que ficou afetado com o crescimento do tumor — Mercedes foi sujeita a uma reconstrução da zona abdominal para garantir que conseguiria andar depois da cirurgia.

Na imagem onde é possível ver 11 recém-nascidos alinhados a estória também é complexa. A fotografia é de um hospital em Surat, na Índia, e foi tirada no dia 11 de novembro de 2011 (11/11/11), uma data muito importante à luz das superstições indianas. Todos os bebés foram concebidos através de fertilização in vitro, embora para o feito tenham sido inseminadas 30 mulheres, de acordo com o jornal Times of India.

Os recém-nascidos apenas partilham a data de nascimento e conceção e não o ADN. São todos filhos de pais diferentes. O fenómeno de aumento de nascimentos no dia 11 de novembro de 2011 foi transversal em todo o país, tendo alguns dos partos sido mesmo programados por se acreditar que as crianças nascidas naquela data terão um futuro brilhante pela frente. É uma data que só acontece uma vez a cada milénio e alguns médicos, em várias cidades indianas, garantiam que havia mães a agendar cesarianas para garantir que os bebés nasciam nesse dia.

De acordo com a classificação do Observador, este conteúdo é:

Errado

Conclusão

É falso que uma mulher tenha dado à luz 11 gémeos todos saudáveis, tal como é falso que a barriga proeminente da mulher na imagem seja resultado de uma gravidez múltipla. Trata-se de um tumor intra-abdominal de mais de 60 quilos e os recém-nascidos na imagem são todos fruto de gestações diferentes. Têm em comum o método de conceção (fertilização in vitro) e a data de nascimento, o dia 11 de novembro de 2011.

De acordo com o sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de factchecking com o Facebook e com base na proliferação de partilhas — associadas a reportes de abusos de vários utilizadores — nos últimos dias.

IFCN Badge