Bem, grande estreia para a CNN Portugal, logo com uma entrevista ao fugitivo João Rendeiro. Não sei se a CNN saiu vitoriosa em termos de audiências, mas acredito que tenha ficado tudo especado enquanto o ex-banqueiro falava. Olha, mais ou menos como as autoridades portuguesas ficaram enquanto o ex-banqueiro se escapulia para destino incerto, excepto que é certo não ser o Belize.

Convenhamos que a entrevista a João Rendeiro foi um grande furo. E não só. A aparição de Rendeiro na CNN fez mesmo o pleno ao nível da bricolage. Pode dizer-se que foi uma entrevista Leroy Merlin. É que, além de um furo, foi também um prego. Nomeadamente, mais um prego no caixão da credibilidade da justiça portuguesa, que não há forma de descobrir o paradeiro do homem. Quando ele até dá pistas, e das boas. Portanto, no Belize sabemos que não está. E no sítio onde se encontra diz fazer uma vida “perfeitamente normal” e haver “ginásio, praia e restaurantes. Hum… O meu palpite é que o Rendeiro está na Costa da Caparica.

A verdade é que este arranque da CNN Portugal, em conversa com um criminoso a quem ninguém deita a mão, deixa a fasquia muito alta para outros canais de notícias que queiram vir para Portugal. Imagino que se, por exemplo, a Fox News estiver a planear abrir uma sucursal no nosso país, tenha de pedalar muito para almejar este tipo de impacto. Não sei, mas é possível que os donos da Fox News tenham na calha, como chamariz para o dia do eventual lançamento, para aí uma entrevista ao Jack, o Estripador, ou assim.

O que interessa é que temos a CNN em Portugal. E como não podia deixar de ser, a ocasião prestou-se a que engraçadinhos alvitrassem parvoíces do calibre de um: “O quê, a CNN está em Portugal? Ah! Por isso é que nos Estados Unidos já ninguém a vê”; ou “A CNN chegou a Portugal! Vês como é estúpido dizer que as coisas que há na América demoram vinte anos a chegar cá? São quarenta anos, não são vinte.” Enfim, lamentável.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.