Quando falamos em Parcerias Público-Privadas (PPP), o que é que está efetivamente em discussão? Será o modelo de organização? O nível de compromisso dos colaboradores? Um modelo de serviço que tem o doente no centro do processo de decisão? A transformação digital? A excelência dos cuidados? As perguntas podem ter várias respostas mas há factos concretos que são difíceis de contornar: as distinções.

Nas PPP na Saúde, as distinções de entidades independentes fazem justiça a todos os que diariamente dão o seu melhor para prestar cuidados de saúde de excelência. Num tempo em que são um motivo de discussão no âmbito de disputas ideológicas, estas distinções recordam o papel fundamental que as PPP têm desempenhado no Serviço Nacional de Saúde. Beneficiam não só os utentes do SNS, mas também todos os outros stakeholders, nomeadamente o Estado.

Basta olhar para os números.

Um estudo da Universidade Católica de 2016 refere que o Hospital de Cascais gera poupanças significativas para o Estado. As conclusões são claras, a gestão privada na saúde poupa cerca de 20% ao Estado e no caso específico do Hospital de Cascais ascende a 24%.

Mas em saúde, não basta olhar para os números…

O Hospital de Cascais, gerido em regime de PPP pelo grupo Lusíadas Saúde – integrado no UnitedHealth Group – confirmou esta semana a excelência dos cuidados prestados à população ao ser novamente reconhecido como o hospital com o Melhor Desempenho Global na sua categoria, na avaliação “Top 5 – A Excelência dos Hospitais Portugueses”, da IASIST. O hospital recebeu ainda a distinção nas outras duas áreas avaliadas – Excelência Clínica na Área do Coração e Excelência Clínica na Área Respiratória – sendo a única unidade hospitalar a receber estas três distinções.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Mas estas não são as únicas distinções desta PPP.

Os últimos dados do SINAS, sistema de avaliação de qualidade criado pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS), posicionam o Hospital de Cascais como a unidade de saúde com a maior percentagem nas áreas avaliadas, com nível máximo de excelência – 7 em 11 possíveis.

A acreditação, desde 2012, pela Joint Commission International – o maior órgão acreditador de entidades de saúde em todo o mundo – pela segurança e qualidade dos cuidados de saúde é mais um exemplo da qualidade dos processos e dos resultados que diariamente coloca ao serviço dos seus utentes.

Em termos de inovação, o Hospital de Cascais é um dos hospitais mais tecnológicos da Europa, certificado pelo HIMSS Analytics — a maior organização mundial na área das tecnologias de informação de saúde. É o único hospital português classificado no nível 7, partilhando a vanguarda com uma restrita elite de 2 hospitais na Europa.

Há muitas outras coisas que fazem a diferença na PPP de Cascais. O projeto de transformação tecnológica centrado nos benefícios para o doente, que levou à classificação máxima pelo HIMSS, é uma delas. A transformação tecnológica não foi, nem é vista como um slogan, mas sim como um processo de melhoria efetiva da sua operação com reflexos absolutos no acompanhamento do doente.

A missão da Lusíadas Saúde é ajudar as pessoas a viver vidas mais saudáveis e contribuir para que o sistema de saúde funcione melhor para todos. Focados em cada uma das pessoas que diariamente cuidamos, acredito que temos contribuído ativamente para melhorar o sistema de saúde em Portugal e isso está muito para além de qualquer debate entre público e privado.

CEO da Lusíadas Saúde e Presidente do Conselho de Administração do Hospital de Cascais