Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Depois de um longo período de confinamento, Portugal começa, aos poucos, a voltar a alguma normalidade. É altura, por isso, de impulsionar o turismo, um dos principais pilares da economia nacional, propiciando momentos de lazer e de ligação com a natureza, já que também nunca foi tão importante cuidar do nosso bem-estar.

A Covid-19 trocou-nos as voltas em tudo e o turismo não foi exceção. A maravilha de viajar e de conhecer novos locais e pessoas é agora algo que necessita de ser mais ponderado. Contudo, graças à vacinação e ao novo desconfinamento, começamos a ter novos sinais de esperança e a perspetivar o período das férias com mais entusiasmo.

A pandemia mostrou-nos também que há alternativas válidas e não menos marcantes para podermos realizar as nossas viagens. Em Portugal, o aumento do autocaravanismo é já algo muito visível, num setor que ganhou um novo fôlego com um aumento substancial de viajantes a optar por esta forma de viajar. Embora já fosse uma prática conhecida para muitos portugueses, o autocaravanismo, alojamento e meio de transporte em simultâneo, é visto agora também como uma oportunidade para viajar em segurança e conhecer melhor o próprio país, com maior liberdade e autonomia, sem deixar de cumprir as necessárias normas de distanciamento social.

Sendo um país rico a nível paisagístico, cultural e também gastronómico, Portugal é um destino atrativo para os Portugueses e muitos aproveitarão este período para conhecer melhor o seu país ou até a sua própria região. A verdade é que Portugal tem muitos recantos por conhecer, como praias fluviais ou aldeias, pequenos paraísos escondidos que proporcionam experiências turísticas inesquecíveis, seja em Portugal continental ou nas ilhas. O autocaravanismo proporciona também um acesso mais facilitado a algumas regiões mais isoladas, contribuindo, assim, para um impulso económico nesses locais.

É certo que o verão que se aproxima será, mais uma vez, diferente do habitual. Mas existem alternativas para podermos ser turistas na nossa própria região ou conhecer aquele local que já vimos muitas vezes em fotografia, mas que ainda não conseguimos visitar, seja numa escapadinha ou em férias maiores. Sempre em segurança e com a maior autonomia possível, não faltam opções para conhecer melhor Portugal e apoiar o nosso turismo, que precisa, mais do que nunca, de renascer.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR