PS

Carlos César admite saída de Constança Urbano de Sousa depois do Conselho de Ministros de sábado

699

O líder parlamentar socialista admitiu que António Costa pode afastar Constança Urbano de Sousa depois do Conselho de Ministros extraordinário de sábado. "É uma decisão que só a ele compete tomar".

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Carlos César, presidente e líder parlamentar do PS, admitiu esta terça-feira que António Costa pode afastar a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, depois do Conselho de Ministros extraordinário convocado para este sábado.

Em declarações aos jornalistas, e desafiado a comentar uma eventual demissão de Constança Urbano de Sousa, o socialista lembrou que essa avaliação política está nas mãos de António Costa e que o primeiro-ministro deverá concluir esse processo depois de sábado.

“O primeiro-ministro tem a responsabilidade legal e política de avaliar as condições que cada um dos seus ministros tem para o desempenho das funções”, começou por dizer Carlos César. A frase-chave viria a seguir:

Concluído este Conselho de Ministros, delineada a estratégia a seguir no curto e no médio prazo, certamente que o senhor primeiro-ministro avaliará se essas condições existem ou não existem, e tomará a decisão que só a ele compete tomar”, acrescentou o socialista.

Recorde-se que António Costa classificou de “infantilidade” sugerir a demissão da ministra na sequência dos incêndios que se registaram nas zonas norte e centro do país. A ministra da Administração Interna, por sua vez, defendeu que a demissão era a saída mais fácil e que, por isso, recusava fazê-lo. “Eu ia-me embora, ia ter as férias que não tive. Isso resolvia o problema?“, respondeu, exasperada, aos jornalistas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: msantos@observador.pt
Primeiro-Ministro

António Costa: o eterno número dois

João Marques de Almeida
902

Costa está a substituir o líder porque não há outro e porque Sócrates não pode liderar o PS. O PS socrático não tem hoje alternativa. Mas eles sabem que o PM não é o verdadeiro líder do seu partido.

Saúde Pública

Votar o futuro da Saúde da nação

Francisco Goiana da Silva
282

Resta-nos a nós, cidadãos, esperar que quando esta medida de Saúde Pública [taxa do sal] for votada, os deputados não se esqueçam de acautelar a vontade da sociedade. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site