Rui Rangel

Operação Lex. Cinco dos 12 arguidos voltam a ser ouvidos quinta-feira

Os cinco arguidos que se encontram detidos são os primeiros a ser interrogados pelo juiz conselheiro Pires da Graça, no Supremo Tribunal de Justiça. Operação Lex fez no total 12 arguidos.

Foram realizadas 33 buscas, das quais 20 domiciliárias, no âmbito da Operação Lex

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Autores
  • Agência Lusa
Mais sobre

Cinco dos doze arguidos da Operação Lex vão voltar esta quinta-feira no Supremo Tribunal de Justiça (STJ), em Lisboa, onde já se apresentaram esta quarta para serem identificados. Estes cinco arguidos são os que se encontram detidos, pelo que serão os primeiros a ser interrogados pelo juiz conselheiro Pires da Graça, a quem caberá a aplicação de medidas de coação.

Fonte do STJ tinha dito à agência Lusa esta quarta-feira que os interrogatórios dos arguidos começavam esta quarta-feira pelas 18h30, mas vão ser retomados esta quinta-feira, pelas 10h. De acordo com a TVI24, à saída, os advogados dos envolvidos recusaram prestar declarações.

Os cinco detidos, que começam agora a ser ouvidos, são o advogado José Santos Martins, o filho de Santos Martins, o advogado Jorge Barroso, Otávio Correia (oficial de justiça) e Rita Figueira (ex-mulher de Rui Rangel).

Entre os arguidos estão ainda os juízes desembargadores Rui Rangel e Fátima Galante, a mulher do magistrado, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, o vice-presidente do clube, Fernando Tavares e o ex-presidente da Federação Portuguesa de Futebol João Rodrigues.

[Os talões, o seguro e os emails a pedir dinheiro. Veja no vídeo alguns indícios contra Rui Rangel e as polémicas do juiz]

A Operação Lex investiga suspeitas de corrupção/recebimento indevido de vantagem, branqueamento de capitais, tráfico de influências e fraude fiscal. Foram realizadas 33 buscas, das quais 20 domiciliárias, nomeadamente ao Sport Lisboa e Benfica, à casa de Luis Filipe Vieira e dos dois juízes e a três escritórios de advogados.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site