As principais bolsas europeias abriram esta segunda-feira em baixa, ao contrário do que se passou na sexta-feira em Wall Street. Os investidores estão inquietos com a situação no Iraque, que continua a pressionar para a subida do preço do petróleo.

Por volta das 08h55 em Lisboa, o Euro Stoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava em baixa, a descer 0,73%, para 3.277,29 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam a descer 0,44%, 0,66% e 0,84%, respetivamente, bem como as de Madrid e Milão que estavam a cair 0,25% e 1,27%.

Depois de ter iniciado o dia em alta, a Bolsa de Lisboa invertia a tendência e, cerca das 08:55, o principal índice, o PSI20, estava a cair 0,40%, para 7.070,18 pontos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta na sexta-feira, com o Dow Jones a subir 0,15%, para 16.947,08 pontos, um novo máximo de sempre desde que foi criado há 128 anos.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de divisas de Frankfurt, acima dos 1,36 dólares, a cotar-se a 1,3607 dólares, contra os 1,3580 dólares no encerramento da sessão anterior.

A deslocação da ofensiva dos ‘jihadistas’ sunitas para Bagdad poderá provocar perturbações na oferta do Iraque e nos preços do petróleo

O cenário internacional continua condicionado pelas tensões na Ucrânia, mas sobretudo no Iraque, com os investidores atentos aos desenvolvimentos da escalada de violência naquele país e da deslocação da ofensiva dos ‘jihadistas’ sunitas para Bagdad, que poderão provocar perturbações na oferta deste país produtor e consequentemente nos preços do ‘ouro negro’.

Na quinta-feira, o presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou o envio de 300 assessores militares para o Iraque para recolher informação e treinar na retaguarda as forças iraquianas. O presidente admitiu manter em cima da mesa a opção de avançar com uma ação militar “seletiva se a situação o exigir”.

O preço do barril de petróleo tem estado a subir desde o início da ofensiva dos ‘jihadistas’ sunitas no Iraque, a 9 de junho, e só na semana passada aumentou 1,4%. Esta segunda-feira, abriu em alta, acima dos 115 dólares, a cotar-se a 115,22 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,35% do que no encerramento da sessão anterior.

O Iraque produz atualmente 3,33 milhões de barris por dia, segundo a Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), sendo o segundo maior produtor de petróleo mundial, a seguir à Arábia Saudita e à frente do Irão e do Kuwait.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na sexta-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,3588 dólares.