O Estado angolano terá decidido fazer uma injecção de capital no BES Angola, para evitar o incumprimento de pagamentos naquele banco, noticia esta segunda-feira o Jornal de Negócios. A solução terá sido conversada entre os dois bancos centrais, mas também durante a visita oficial que Paulo Portas fez na semana passada a Luanda, segundo afirmou, também, Marcelo Rebelo de Sousa no comentário dominical na TVI.

Segundo o jornal económico, a injeção de capital colocará o BES como acionista minoritário (hoje tem mais de 55% do BESA), mas deve garantir o reembolso do empréstimo de curto prazo no valor de 3.000 milhões de euros que o banco português concedeu ao angolano. A solução evitará também que o BES tenha que pagar os problemas financeiros do BESA; que tem mais de 70% da sua carteira de crédito em risco de incumprimento.

Como recorda o Negócios, o Banco de Portugal (BdP) disse já não perspetivar “um impacto negativo relevante” dos problemas do BESA nas contas do Banco Espírito Santo, acrescentando que o assunto tem merecido conversas frequentes com o regulador bancário angolano.