Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Ponto de partida: sabia que a Turquia é o maior distribuidor de avelã do mundo? Os turcos fornecem cerca de 70% das avelãs consumidas no planeta. O problema é que o frio intenso que abalou o território no início do ano danificou a produção, o que levou a um aumento de 60% no preço da avelã, conta a Time.

Um produto que poderá ser prejudicado é a famosa Nutella, que também poderá ver o seu preço disparar, visto que a Ferrero, a empresa que fabrica o produto, é o maior comprador de avelãs do mundo. Segundo a Time, um frasco de 350 gramas de Nutella contém qualquer coisa como 50 avelãs. Por isso, não será surpreendente se o preço subir.

No entanto, a Ferrero poderá ter garantido o seu abastecimento de avelãs quando comprou a Oltan Group, o maior distribuidor turco do fruto, que trata da colheita igualmente. Falamos de Nutella, mas qualquer produto com avelã, como o chocolate Cadbury poderá também ser afetado.

Caro leitor, tem três soluções: ou vai a correr para os supermercados e monta um super stock em casa; ou segue o conselho da Time e recorre a alternativas; ou encolhe os ombros e esquece esta história.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR