O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou esta segunda-feira que os Estados Unidos vão continuar uma “estratégia a longo prazo” contra os ‘jihadistas’ do Estado Islâmico (EI), que as forças norte-americanas têm bombardeado no norte do Iraque.

Hoje, as forças norte-americanas lançaram 15 ataques aéreos contra posições do EI nas imediações da barragem de Mossul, segunda cidade do Iraque, nas mãos dos ‘jihadistas’ desde o início de junho. Estas operações permitiram, segundo o presidente norte-americano, um avanço das forças iraquianas e curdas na retomada da barragem.

“Vamos continuar com uma estratégia de longo prazo para inverter a tendência contra o EI e apoiar o novo governo iraquiano” que vai ser formado pelo primeiro-ministro indigitado, Haïdar al-Abadi, disse Obama, que apelou à formação de “um governo de união com um programa nacional que represente os interesses de todos os iraquianos”. O Estado Islâmico, que controla partes do Iraque e da Síria, “constitui uma ameaça para os iraquianos e para toda a região”, disse Obama.