A UEFA marcou uma reunião com as federações de futebol da Ucrânia e da Rússia para 18 de setembro, em Nyon, na Suíça, para abordar a questão da Crimeia, anunciou esta quinta-feira o presidente do organismo, Michel Platini.

Na sexta-feira passada, a UEFA defendeu que as equipas de futebol da Crimeia não poderiam participar em competições organizadas pela federação russa e que, se o fizessem, os seus resultados não seriam reconhecidos.

As equipas de futebol da Crimeia encontram-se numa espécie de limbo desportivo desde março, quando a região votou a separação da Ucrânia a favor da anexação pela Rússia.

“Todas as partes envolvidas vão sentar-se à mesma mesa”, referiu Michel Platini, à margem do sorteio da Liga dos Campeões, no Mónaco, destacando a complexidade do assunto na busca de uma solução.