Malcolm Young, guitarrista, compositor e cofundador da lendária banda australiana AC/DC, foi internado numa casa de repouso em Sydney devido a demência, revelou a imprensa local.

“Se alguém se encontrar com ele, sair e regressar pouco depois, Malcolm Young já não conhece a pessoa. Perdeu completamente a memória imediata. A sua mulher Linda colocou-o sob cuidado permanente”, disse uma fonte próxima da família ao diário Sydney Morning Herald.

Em comunicado, a banda informou os fãs de que o seu novo álbum ‘Rock or Bust’ seria o primeiro nos 41 anos de história dos AC/DC a não incluir o contributo de Young, devido “à natureza da condição de Malcolm”. “Infelizmente, devido à condição de Malcolm, ele não vai regressar à banda”.

Antes, em abril, foi conhecido que o músico padecia de uma doença grave, apesar da natureza da doença ter sido mantida em segredo. Na altura, a banda anunciou logo que o músico ia fazer uma pausa mas não revelou pormenores. Disse apenas: “Malcolm quer agradecer à legião de fãs em todo o mundo pelo seu eterno carinho e apoio”.

Foi o sobrinho Steve Young que substitui Malcolm na gravação do novo álbum, que sai a 2 de dezembro, e vai ocupar o seu lugar na digressão mundial que os AC/DC irão efetuar em 2015, a qual contará com os membros da banda Angus Young, Brian Johnson e Phil Rudd.