O que se estará a passar? Doença ou excesso de queijo? Kim Jong-Un, líder supremo da Coreia do Norte, não é visto em público há três semanas, um feito que não passou despercebido a muitos meios de comunicação internacionais.

A última vez que Kim Jong-Un foi visto, juntamente com a sua mulher, Ri Sol Ju, foi num concerto em Pyongyang, no dia 3 de setembro. Após ter faltado a uma reunião parlamentar importante, na quinta-feira, os rumores intensificaram-se. Segundo a agência Reuters, a televisão estatal emitiu imagens da sua cadeira vazia na Assembleia Suprema das Pessoas, o mais alto órgão de soberania do país, ao qual Kim Jong-Un, em três anos, nunca faltou a uma reunião.

A comunicação social oficial da Coreia do Norte confirmou, nesta sexta-feira, que Kim Jong-Un, 31 anos, está a sofrer de “desconforto”, naquela que foi a primeira referência à saúde do líder de sempre. De acordo com a agência de notícias Yonhap, da vizinha Coreia do Sul, a televisão estatal norte-coreana transmitiu, na quinta-feira, um documentário, com a duração de uma hora, intitulado “Dias de liderança para o povo”, que mostra imagens do líder Kim durante a visita a uma fábrica, nos arredores da capital, Pyongyang. A certo ponto, o narrador do documentário diz que Kim tem prosseguido com as suas “viagens de liderança”, conduzindo “apaixonadamente” o povo norte-coreano, “apesar de estar a sofrer de desconforto”.

Os rumores de que Kim sofrerá de gota, diabetes ou pressão sanguínea elevada têm sido uma constante na imprensa sul-coreana, que também divulgou informações segundo as quais uma equipa médica norte-coreana terá ido à Alemanha e à Suíça para poder lidar com os assuntos de saúde do líder.

Nesta sexta-feira, o Wall Street Journal também escreve que gota pode ser a teoria mais correta. Uma fonte sul coreana disse ao jornal que a gota está no património genético do “clã tirano”, tendo começado com o avô, Kim Il Sung, que morreu em 1994 aos 82 anos. Kim Jong-Un também sofre de obesidade e diabetes.

Outra teoria, de acordo com a Agência France Press (AFP), é que Kim Jong Un contraiu uma lesão enquanto “dava conselhos” a atletas norte-coreanos, que estavam a competir nos jogos asiáticos de atletismo, ainda a decorrer na cidade de Incheon, na Coreia do Sul.

Para finalizar, o jornal britânico, Daily Mail, tem uma teoria mais humorística: Kim Jong-Un sofre de lambarice, “excesso de queijo”, um vício que apanhou enquanto estudava na Suiça.