A queda das receitas está em linha com os dados revelados pela agência Lusa a 30 de setembro em cálculos baseados nos dados fornecidos por alguns dos operadores do mercado.

Dados oficiais disponíveis no portal dos Serviços de Inspeção e Coordenação de Jogos indicam também que a receita acumulada nos primeiros nove meses do ano subiu para 275.941 milhões de patacas (27.587,2 milhões de euros), mais 5,9% do que entre janeiro e setembro de 2013.

O aumento acumulado das receitas tem vindo, contudo, a cair em termos percentuais com as quebras nas receitas de jogo e entre agosto e setembro foi registada uma descida de 2,2 pontos percentuais depois de o acumulado em agosto estar a subir 8,1%, valor que em setembro caiu para 5,9%.

Para registar um valor idêntico ao apurado em setembro nas receitas dos casinos de Macau é preciso recuar a novembro de 2012, quando as salas de jogo apuraram receitas brutas de 24.882 milhões de patacas (2.487,6 milhões de euros ao câmbio atual), o que representou uma subida de 7,9% face a novembro de 2011.

A receita de setembro é a mais baixa de 2014 e está abaixo em quase 2.000 milhões de patacas (199,9 milhões de euros ao câmbio atual) face aos 27.215 milhões de patacas apurados em junho (2.720,7 milhões de euros ao câmbio atual), o primeiro mês a registar este ano uma quebra homóloga das receitas.

No entanto, está muito longe dos 38.007 milhões de patacas (3.799,8 milhões de euros ao câmbio atual) apurados em fevereiro deste ano, o melhor mês de sempre nos casinos locais.