Tudo não passou de um susto, uma suspeita entretanto não confirmada. Um edifício estatal, perto de Paris, em Cergy-Pontoise, foi totalmente isolado, criado um perímetro de segurança à volta e instalado um centro de monitorização no edifício da Câmara por suspeita de ébola.

Vários jornais franceses adiantam que quatro menores de idade de origem africana apresentavam sinais de que poderiam estar infetados com ébola. Perante a suspeita, todas as pessoas que estavam no departamento dos serviços sociais infantis de um edifício do Conselho Geral de Val d’Oise (onde fica Cergy-Pontoise) tiveram de ficar em isolamento, há quem refira entre 50 e 100, mas também quem precise que seriam muito perto de 60.

A decisão de decretar o isolamento foi tomada pela autarquia. Entretanto, e perante a confirmação de que se tratou de falso alarme, toda a gente pôde sair do edifício.