Jorge Jesus apontou nesta terça-feira o Mónaco como favorito para o encontro que, na quarta-feira, vai opor o Benfica aos monegascos, na terceira jornada do Grupo C da Liga dos Campeões de futebol.

“O Benfica não é favorito, aliás, o favoritismo é subjetivo. Se olharmos para a classificação do grupo, quem está à frente é o Mónaco, mas isso não nos inibe. Temos capacidade para disputar o jogo, sempre a pensar na vitória, sabendo, claro, que é diante de uma equipa com muito valor. Este grupo é muito equilibrado e qualquer uma das equipas pode vencer”, começou por afirmar o treinador “encarnado”.

Último classificado do agrupamento, o Benfica quer, segundo Jorge Jesus, mudar o “chip” e começar a ganhar, independentemente de se joga fora ou em casa, porque uma vitória seria um ponto de viragem para as “águias” e nivelaria a classificação. “Temos dificuldades como todas as equipas têm na ‘Champions’. Vencer fora de casa é difícil, porque são equipas muito fortes e muito equilibradas. Além disso, normalmente o fator casa é importante seja em que competição for”, analisou relativamente ao encontro que se disputa a partir das 19:45 de quarta-feira no Estádio Louis II, no Mónaco.

“Como em todos os jogos, o Benfica joga para vencer, portanto, não vai ser diferente amanhã [quarta-feira]”, afirmou o avançado Lima.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Questionado relativamente à tática a apresentar quarta-feira, Jorge Jesus defendeu que a identidade dos “encarnados” será a mesma que demonstrou nos jogos anteriores, porque o objetivo de vencer o Grupo C mantém-se. “Todas as equipas sentem dificuldades em jogar diante de adversários mais fechados. Mas o Benfica tem a sua ideia de jogo e não é por jogar aqui amanhã [quarta-feira] que a vai mudar. Jogamos sempre da mesma maneira, só mudando a estratégia, e amanhã será assim. Não vamos modificar o ADN para jogar no Mónaco”, assegurou.

Ao lado do técnico encarnado na conferência de imprensa que começou muito atrasada, devido a um atraso de três horas do avião em Lisboa, Lima desvalorizou o “incidente”, recordando que “imprevistos acontecem”. “Como em todos os jogos, o Benfica joga para vencer, portanto, não vai ser diferente amanhã [quarta-feira]. É lógico que vamos jogar diante de uma equipa muito forte, com bons jogadores, mas o Benfica tem de mostrar força e capacidade para vencer”, assumiu.

Sobre a sua possível titularidade, o avançado brasileiro respondeu que “no Benfica não há titulares”. “Temos um grupo forte que dá plenas condições para colocar em campo qualquer jogador, independentemente da competição que seja. Amanhã [quarta-feira] há outro jogo. De certeza que vai jogar o melhor onze. Temos capacidade para vencer, o Benfica tem um grande grupo e o míster vai montar a melhor equipa”, concluiu.