Pelé explicou que o motivo da sua transferência para os cuidados intensivos se deveu à necessidade de “maior privacidade” na sua recuperação, vincando: “preciso de prosseguir os tratamentos em paz”.

Pouco antes desta mensagem de Pelé no Twitter, o Hospital Albert Einstein, onde o antigo jogador brasileiro foi internado na passada segunda-feira, informou que o estado de saúde do futebolista, de 74 anos, estava melhor.

“O paciente Edson Arantes do Nascimento [Pelé] apresenta uma melhoria da sua condição clínica e vai continuar a ser tratado na unidade de cuidados intensivos”, revelou o hospital, num comunicado.

A 13 de novembro passado, o antigo avançado brasileiro já tinha sido submetido a uma intervenção cirúrgica aos rins, tendo recebido alta dois dias depois.

Há dois anos, Pelé, três vezes campeão do mundo, esteve internado no mesmo hospital para uma cirurgia ao quadril, na qual lhe retiraram uma parte do osso e lhe colocaram uma prótese de titânio e cerâmica.