Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O antigo presidente do Banco Espírito Santo quebrou, finalmente, o silêncio, ao fim de cerca de seis meses em que houve “julgamentos na praça pública” acerca do que levou à “destruição do património e da marca Espírito Santo”.

O Observador disponibiliza, em ficheiro PDF, a declaração inicial de Salgado na Comissão Parlamentar de Inquérito, que foi lida ao longo de cerca de 75 minutos.

O ficheiro está disponível como “Documento Relacionado”, nesta página – e também neste link, se preferir.

Documentos

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR