O ministro da Saúde, Paulo Macedo, garantiu hoje que nunca o irão ouvir em disputas com o Ministério das Finanças por causa da contratação de profissionais para o setor que tutela.

“Nunca me ouvirão nem em disputas com o Ministério das Finanças, nem com queixas. Felizmente, conseguimos neste momento dar autonomia aos hospitais para poderem recrutar para as urgências e em casos de impedimentos temporários”, disse hoje o governante em Castelo Branco.

O ministro da Saúde explicou que, quando o volume de contratação de profissionais é elevado, tem de haver uma autorização conjunta com o Ministério das Finanças e, deu como exemplo, o concurso que vai abrir para a contratação de mil enfermeiros.

Contudo, adiantou que o relacionamento com o Ministério das Finanças não impediu o recrutamento de centenas de profissionais de saúde no último semestre. “A questão com as Finanças, o que pode é demorar mais alguns dias”, disse.

Paulo Macedo referiu ainda que, só na região Centro, foram recrutados “centenas de enfermeiros e centenas de médicos no último quadrimestre de 2014”. “E este mês já recrutámos mais de cem profissionais”, concluiu.