Religião

Sinagoga de Lisboa acolhe hoje oração que junta judeus, muçulmanos e cristãos

A sinagoga de Lisboa acolhe hoje mais uma oração conjunta de judeus, muçulmanos e cristãos a favor da paz, iniciativa que assinala a convivência pacífica entre religiões em Portugal.

MÁRIO CRUZ/LUSA

A sinagoga de Lisboa acolhe hoje mais uma oração conjunta de judeus, muçulmanos e cristãos a favor da paz, iniciativa que Esther Mucznik, da Comunidade Israelita, considera reveladora da convivência pacífica entre religiões em Portugal.

Muçulmanos, cristãos e judeus promovem desde sexta-feira e até domingo um conjunto de orações pela paz, numa reação aos atentados terroristas de 07 de janeiro em Paris, que causaram 20 mortes.

Esther Mucznik, da Comunidade Israelita de Lisboa, considera a iniciativa “muito importante”, defendendo a união como uma das respostas que as religiões devem dar ao terrorismo.

“É revelador de uma convivência pacífica e amigável que existe entre as religiões em Portugal. […]. Em Portugal essa convivência é antiga. As três confissões religiosas participam em vários fóruns e em comissões […]. É um trabalho conjunto que se desenvolve num sentimento de que todos têm direito à vida e à diferença”, disse Esther Mucznik à agência Lusa.

A falta de diálogo entre religiões não é, para Esther Mucznik, um problema, mas sim o diálogo entre representantes das diferentes religiões não conseguir impedir grupos extremistas e fundamentalistas de fazerem as suas ações.

“Esse é que é o drama e muitas vezes esses grupos radicais e de terror acabam por confiscar ou tentar confiscar o nome de Deus e o nome da religião. Esse é que é o grande perigo”, sublinhou.

Por isso, defende, “há também um combate muito sério a fazer contra o radicalismo, o terrorismo e o fundamentalismo”.

“Não basta termos as nossas reuniões e a nossa convivência é preciso dizer de facto que aquilo não representa as nossas religiões”, disse.

A oração conjunta pela paz está marcada para as 19:30 horas na sinagoga de Lisboa, depois de sexta-feira se ter realizado uma primeira oração na mesquita de Lisboa. Para as 10:30 de domingo está marcada nova oração para a igreja da Paróquia de Campolide.

 

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Cristianismo

A Ucrânia e os valores cristãos da Europa

Pavlo Klimkin
373

Na Rússia ortodoxa nunca houve liberdade, democracia, abertura, nem tolerância como valores. Portanto, a Rússia não pertence à civilização da Europa, apesar de todas as semelhanças externas. 

Política

Três desafios para o 5.7

Alexandre Franco de Sá

Apesar das adversidades políticas, trata-se de despertar a direita acomodada e bocejante contra a hegemonia cultural de uma esquerda que, indisputada no espaço público, dociliza há décadas a sociedade

Deficientes

Adorável compromisso de lideranças /premium

Laurinda Alves

24 homens e mulheres que gerem 24 das maiores empresas que operam em Portugal assinaram um documento em que se comprometem a reforçar nas suas organizações a empregabilidade de pessoas com deficiência

PCP

Patrão santo, funcionário posto fora da loja /premium

José Diogo Quintela

Estou chocado. Nunca pensei que o PCP não cumprisse a lei laboral. Mas o PCP está ainda mais chocado: nunca pensou ser obrigado a cumprir a lei laboral. É que escrevê-la é uma coisa, obedecê-la outra.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)