Rádio Observador

Comissão de Inquérito BES

Comissão do BES: Salgado detalha dois encontros com Cavaco Silva e um com Paulo Portas

1.206

Ricardo Salgado escreveu hoje à comissão de inquérito ao BES, onde detalha todos os encontros que teve com personalidades políticas no início de 2014. O Observador teve acesso à missiva.

Paulo Jorge Magalhães

Ricardo Salgado admitiu um encontro com Cavaco Silva em Belém, mas agora, o antigo banqueiro revela que afinal teve duas reuniões com o Presidente da República. Numa carta dirigida à comissão de inquérito ao BES – e a que o Observador teve acesso em exclusivo -, Ricardo Salgado diz ainda que se encontrou duas vezes com Pedro Passos Coelho, com Maria Luís Albuquerque, uma vez com Carlos Moedas, então secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, uma vez com Durão Barroso, então presidente da Comissão Europeia e ainda com Paulo Portas, vice-primeiro-ministro.

Se uma grande parte destes encontros já era conhecida, revelada pelo próprio aquando da sua audição na comissão de inquérito no início de dezembro, Salgado detalha agora as datas de todos os encontros que não eram do conhecimento público. Perante os deputados da comissão, Salgado admitiu ter-se encontrado com Cavaco Silva em março de 2014 para o assegurar das boas relações mantidas com Angola. No entanto, disse ainda que o Presidente “não teve mais nenhuma intervenção neste processo”. Agora, na carta enviada esta quinta-feira por Salgado à comissão, este admite ter-se encontrado novamente com Cavaco Silva em maio de 2014 para fazer um “pedido de apoio institucional” e “confiança nos planos de recuperação” do BES.

Outro encontro desconhecido até agora era a reunião com Paulo Portas também em maio. O intuito do encontro é o mesmo por que marcou a reunião com o Presidente e o banqueiro terá oferecido os mesmos argumentos ao vice-primeiro-ministro. Estes esclarecimentos chegam agora ao Parlamento depois de um requerimento do Bloco de Esquerda para que os encontros e os seus efeitos fossem detalhados pelo antigo líder do grupo Espírito Santo.

Segundo a carta de Salgado, este encontrou-se com o mesmo propósito no dia 2 de maio com Carlos Moedas e no dia 14 de maio com Maria Luís Albuquerque e Pedro Passos Coelho. As reuniões com Cavaco Silva e Paulo Portas ocorreram respetivamente a 6 e 20 de maio. Para além destes encontros, em abril, Salgado já se tinha reunido com Cavaco Silva, Passos Coelho, Maria Luís Albuquerque e Durão Barroso de modo a apresentar as garantias de Angola face aos problemas encontrados no BESA. Estes encontros tinham também já sido relatados pelos próprios na audição.

Na carta, Salgado diz ainda que tentou reconstituir as datas dos encontros através de memória e “informações prestadas por outros intervenientes”, pois as suas agendas foram apreendidas pelo Ministério Público. Quanto aos efeitos que estas reuniões possam ter tido junto dos atores políticos, Salgado diz que esses resultados o “transcendem”, mas julga que tiveram alguma influência para a informação do Governo sobre os problemas no BES, citando a carta que Maria Luís Albuquerque dirigiu a Carlos Costa, governador do Banco de Portugal em que dava conta que “responsáveis do grupo” já a tinham alertado para “eventuais riscos para a estabilidade financeira” do BES.

Primeira ronda de reuniões:

– 31/03/2014: Encontro com Presidente da República

– 07/04/2014: Encontro com primeiro-ministro

– 08/04/2014: Encontro com ministra das Finanças

– 22/04/2014: Encontro com o então presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso

Segunda ronda de reuniões:

– 02/05/2014: Encontro com o então secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas

– 06/05/2014: Encontro com Presidente da República

– 14/05/2014: Encontro com ministra das Finanças

– 14/05/2014: Encontro com primeiro-ministro

– 20/05/2014: Encontro com vice-primeiro-ministro

 * a data do primeiro encontro com Cavaco Silva foi corrigida: a carta refere março e não janeiro, como estava aqui escrito inicialmente. 

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Liberalismo

De onde vem a riqueza?

Telmo Ferreira

A riqueza vem das instituições políticas e económicas que permitem uma sociedade pluralista que consiga aproveitar todos os benefícios da liberdade individual e económica.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)