A Alemanha estará pronta a apoiar um programa cautelar com um empréstimo de 20 mil milhões de euros à Grécia, se o primeiro-ministro Alexis Tsipras aceitar um programa e que a Grécia seja supervisionada pela troika, noticia a revista alemã Der Spiegel, citando fontes do Governo alemão. O Ministério das Finanças já veio desmentir a notícia e diz que os números são pura especulação.

A revista alemã diz que a estimativa inicial para um programa cautelar, que suportaria as necessidades de financiamento da Grécia durante um ano, passou de 10 para 20 mil milhões de euros devido a uma queda nas receitas fiscais previstas e à não concretização de algumas privatizações planeadas.

No entanto, para que o programa cautelar – que seria gerido pelo Mecanismo Europeu de Estabilidade – ser aprovado, seria necessário que Alexis Tsipras aceitasse um programa semelhante ao que recusa agora e que aceitasse também a supervisão da troika, algo que vai contra as declarações do ministro das Finanças grego ainda hoje, após uma reunião com o presidente do Eurogrupo.

A revista, que cita fontes do Governo não identificadas, cita também o ministro das Finanças da Baviera a dizer que uma saída da Grécia da zona euro seria “menos problemática do que uma flexibilização dos critérios” para todos os membros da zona euro. Segundo a revista, o comissário europeu alemão Günter Oettinger diz também que, apesar de ninguém querer expulsar a Grécia da zona euro, a União Europeia já está a preparar-se para os piores cenários.

O Ministério das Finanças da Alemanha já desmentiu a notícia e diz que os valores envolvidos são pura especulação.