As portuguesas Surfstoke e NearUs venceram a categoria de melhor app europeia no Mobile World Congress, em Barcelona, que decorreu de 2 a 5 de março. Fundada por quatro jovens – Joana Matos, Francisco Brito, João Rodrigues e Nuno Ferro – a Surfstoke é uma aplicação que pretende promover a interação entre os praticantes de desportos de ondas nasceu a propósito de um concurso que queria encontrar ideias de negócio ligadas à economia do mar.

Já a NearUs pretende funcionar como uma plataforma de interatividade para organizadores de eventos. Nesta app, os utilizadores podem escolher a próxima música num concerto, ou o melhor jogador em campo num jogo de futebol, sem qualquer tipo de registo. Além disso, permite aos utilizadores comunicarem com as pessoas que os rodeiam de uma forma anónima, partilhando as suas opiniões ou promovendo o seu negócio local.

Lançada em Novembro, a NearUs tem cerca de 10 mil utilizadores e 750 salas em todo o mundo, sem qualquer tipo de custos de marketing. A equipa está agora a fechar parcerias e conta estar em eventos já este Verão, começando nos festivais. André Freitas, Rui Peixoto e Tiago Serra são os promotores do projeto.

Em Barcelona, estavam seis apps a concorrer pela distinção europeia: portuguesas, espanholas, francesas e holandesas. Francisco Brito contou ao Observador que o próximo passo da Surfstoke é continuar a desenvolver a aplicação e angariar utilizadores.

Sobre o prémio, disse: “É algo praticamente indescritível. É algo que vem compensar o nosso esforço e dedicação ao longo deste ano. É um motivo de grande orgulho”, disse Francisco Brito.

A Surfstoke quer ser a primeira rede global dos amantes de desportos de ondas. Os utilizadores podem fazer check-in quando chegam à praia, criam um relatório de surf que integra a informação do estado do mar (fornecida pelo Instituto Hidrográfico) e a opinião, sustentada num comentário, numa avaliação e uma fotografia. De seguida, podem partilhar o relatório com os membros da app ou apenas com um ou dois amigos, para salvaguardar os chamados secret spots (lugares secretos).

Francisco Brito explica que os check-in permitem saber onde é que os amigos estão a surfar e em que praias estão as melhores condições. Além disso, os utilizadores ganham pontos que permitem ter acesso a ofertas em lojas parceiras, como a PAEZ, ORG ou Bana Surf Shop.

Barcelona foi o palco mundial da economia digital e mobile, contando com a presença de cerca de 85 mil pessoas, que assistiram a palestras e intervenções de líderes empresariais como Mark Zuckerberg, do Facebook. Do Mobile World Congress, saíram as principais novidades do mercado de smartphones.

*Artigo atualizado às 15h30 de 10 de março com informação sobre a NearUs