O Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, ordenou hoje a suspensão por um mês dos bombardeamentos contra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) e a intensificação das operações militares contra o Exército de Libertação Nacional.

“Decidi dar ordem ao ministro da Defesa e aos comandantes militares para cessarem os bombardeamentos contra os acampamentos das FARC durante um mês”, disse o Presidente numa mensagem ao país.

A decisão do chefe de Estado colombiano é uma resposta ao unilateral e indefinido cessar-fogo que a guerrilha mantém desde 20 de dezembro.

Na mesma mensagem, o Juan Manuel Santos anunciou ter decidido mandar intensificar as operações militares contra a guerrilha do Exército de Libertação Nacional, em resposta ao aumento das suas atividades armadas.

“Esta organização, em vez de entrar em sintonia com a procura da paz, continuou e aumentou as suas atividades. Por essa razão, vamos intensificar as nossas operações militares e de polícia” contra o Exército de Libertação Nacional, disse o chefe de Estado.