Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O ministro das Finanças da Irlanda investiu parte do seu dinheiro em dívida pública portuguesa durante o ano passado, comprando dívida a quatro anos, de acordo com a sua declaração de interesses financeiros entregue ao Parlamento irlandês.

Na Irlanda, os membros do Parlamento e do Governo têm de declarar quaisquer ativos ou interesses financeiros que tenham acima de 13 mil euros. A declaração de interesses de Michael Noonan, cujo conteúdo foi revelado hoje pela imprensa irlandesa, demonstra que o governante retirou parte das suas poupanças de fundos que apostavam em empresas europeias.

Os seus investimentos foram então movidos para ativos considerados mais seguros, como o ouro. No caso, ações num fundo que aposta maioritariamente em ouro.

No entanto, Michael Noonan também terá apostado na dívida pública portuguesa. Na lista dos seus investimentos está a compra de dívida ligada à linha de Obrigações do Tesouro que vence em outubro de 2017, com um cupão de 4,35%.

O ministro das Finanças Irlandês tinha comprado dívida alemã a dez anos no ponto mais grave da crise económica na Irlanda, mas vende essa dívida em abril de 2011.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR