O pai de Andreas Lubitz, o copiloto do avião da Germanwings que embateu contra os Alpes franceses com 150 pessoas a bordo, está “completamente destroçado”, disse hoje o presidente da câmara da localidade próxima onde caiu a aeronave.

Bernard Bartolini, que preside à câmara da localidade que fica próxima de Prads-Haute-Bléone, o sítio onde se despenhou o avião da Germanwings, afirmou hoje à cadeia de televisão francesa “BFM TV” que o pai de Andreas Lubitz “sente sobretudo a responsabilidade do drama” e “passa por uma angústia extrema”.

O conteúdo da caixa negra encontrada aponta que Andreas Lubitz foi o responsável pelo embate do avião contra as montanhas, depois de aproveitar a ausência do comandante do ‘cockpit’ da aeronave.

Bartolini referiu ainda na entrevista à televisão francesa que na quinta-feira o pai do copiloto esteve numa cerimónia no povoado vizinho de Le Vernet juntamente com os familiares da tripulação.

Algumas pessoas, entre os familiares das vítimas, procuravam, segundo Bartolini, “levar com eles pedaços de terra ou pedras para começarem a fazer o luto”.