Madonna manifestou o seu desagrado perante a “hipocrisia” da política de censura das redes sociais em relação ao corpo feminino, partilhando no Instagram uma fotografia em topless retirada do livro Sex, de 1992, mas autocensurando o seu peito.

“Porque é que se pode mostrar o rabo mas não o peito? Estou a afogar-me na hipocrisia das redes sociais,” é a descrição que acompanha a fotografia.

Madonna não foi a única celebridade a sofrer com as regras da censura. Miley Cyrus, Rihanna e a comediante Chelsea Handler também já desafiaram as políticas do Instagram, que têm sido alvo de críticas. De acordo com o Daily Beast também têm sido alvo de polémica a incoerência das hashtags censuradas: todas as fotografias com o hashtag #sex, #bubblebutt ou #ballsack são censuradas, mas #nakedtimes, #sexytimes ou #thinspo (expressão para thinspiration thin de magro, e inspiration de inspiração que celebra a magreza e, por vezes, a bulimia ou a anorexia) já é permitido.