João Barata, o pai do bebé que foi na quarta-feira assassinado a golpes de faca em Linda-a-Velha, concelho de Oeiras, vai ficar em prisão preventiva em Caxias. A decisão foi conhecida no final da manhã desta sexta-feira, depois de o homem ter sido ouvido no Tribunal de Cascais. A decisão foi lida à imprensa à porta da instituição por um funcionário judicial e confirmada pela advogada de defesa no local.

O suspeito, de 33 anos, foi acusado do crime de homicídio qualificado, estando por isso sujeito a ser condenado a 25 anos de prisão, o máximo previsto pelo sistema penal português.

Na quarta-feira, o filho de João Barata, Henrique, com alguns meses de vida apenas, foi encontrado morto na habitação do pai, com uma faca ainda espetada no peito. João terá avisado a mãe da criança que iria assassinar o filho e foi a uma pastelaria próxima anunciar o sucedido.

O suspeito foi detido no próprio dia e passou as duas últimas noites na esquadra de Queijas, também no concelho de Oeiras.