Alberto João Jardim desistiu de ocupar o lugar de deputado na Assembleia da República, noticia o jornal Expresso. Segundo o jornal, Jardim alegará problemas de saúde relacionados com os recentes problemas de coração que sofreu para suspender o mandato de deputado e deixar livre o seu lugar no Parlamento.

O ex-presidente do Governo Regional da Madeira, que cede oficialmente o seu lugar a Miguel Albuquerque esta segunda-feira (dia para o qual está marcada a tomada de posse), tinha admitido manter-se ligado diretamente à política, mudando-se para Lisboa onde faria ouvir a sua voz no Parlamento. Uma das suas missões, diz também o jornal, seria a defesa do projeto de revisão constitucional que os deputados do PSD madeirense apresentaram após a saída da troika.

Jardim podia assumir o lugar de deputado, suspendê-lo ou renunciar. A suspensão, de acordo com a lei, pode ir de 30 a 180 dias.