Não é difícil saber o valor do património de Warren Buffett. Como presidente da Berkshire Hathaway, a sociedade que usa para operar os seus investimentos, é obrigado a publicar o número de ações que controla.

No final de 2014, tinha 321 mil ações de classe A e pouco mais de dois milhões de títulos de classe B, segundo o relatório submetido à autoridade norte-americana do mercado bolsista. Aos preços mais recentes, o património de Buffett vale 69,5 mil milhões de euros, posicionando-o na terceira posição da lista dos mais ricos do mundo, segundo a Forbes e a Bloomberg. À sua frente estão Bill Gates, o amigo e fundador da Microsoft, e Carlos Slim, o magnata mexicano.

Apesar de estar progressivamente a doar a sua fortuna, a riqueza de Warren Buffett é equivalente ao património de 15 Américos Amorim, o português mais rico, segundo a Forbes.

O Observador estará neste sábado em Omaha, no Nebrasca, nos Estados Unidos da América, para tentar perceber os planos de Warren Buffett para continuar a multiplicar os ganhos da Berkshire Hathaway. A assembleia geral terá início às 9h30 locais, 15h30 em Portugal continental, mas as portas do pavilhão do CenturyLink Center abrirão duas horas e meia antes.

Até lá, descubra como Warren Buffett chegou de vendedor de Coca-Colas a maior acionista da maior empresa de bebidas do mundo.

1930

Warren Edward Buffett nasceu a 30 de agosto de 1930 em Omaha, Nebrasca, nos Estados Unidos da América. É o segundo de três filhos de Howard e Leila Buffett. Howard, um homem de negócios, cumpriu quatro legislaturas na Câmara dos Representantes dos EUA.

1935

O jovem Warren acordou cedo para os negócios. A partir dos cinco anos, vendeu pastilhas elásticas, Coca-Colas e revistas porta a porta. Trabalhou também na loja do seu avô.

1941

Warren Buffett faz o seu primeiro negócio na bolsa: comprou ações da Cities Services, uma companhia petrolífera, por 38 dólares. Vendeu pouco depois por 40 dólares. Apesar do ganho, as ações continuaram a subir até aos 200 dólares.

1944

Na sequência do seu trabalho a entregar jornais porta a porta, Buffett faz a sua primeira declaração fiscal, na qual deduz 35 dólares da bicicleta que usava para executar as suas funções.

1947

Buffett entra na Wharton School da Universidade de Pensilvânia, mas, dois anos depois, transfere-se para a Universidade do Nebrasca em Lincoln, onde termina o bacharelato em Gestão de Empresas.

1951

Depois de ter sido rejeitado pela Universidade de Harvard, Warren Buffett inscreve-se na Columbia Business School. A sua decisão foi tomada depois de descobrir que Benjamin Graham, autor de um dos seus livros favoritos de finanças, era um dos professores nessa escola. Termina o Mestrado em Economia em 1951.

1952

Começa a trabalhar na Buffett-Falk, a firma de corretagem liderada pelo seu pai. Neste ano, casa-se com Susan Thompson, com a qual têm três filhos: Susie, Howard e Peter. Warren e Susan separam-se em 1977, apesar de se manterem casados até à morte da esposa, em 2004.

1954

O seu mentor Benjamin Graham convida-o para a sua sociedade, a Graham-Newman, como analista de títulos. É nestes dois anos que Warren Buffett desenvolve as suas estratégias de seleção de ações.

1956

Benjamin Graham aposenta-se e fecha a sua sociedade. Warren Buffett lança a Buffett Associates, em parceria com amigos e familiares. A sua fortuna já era de 174 mil dólares, o que, aos preços atuais, é equivalente a mais de um milhão de dólares. Aos longos dos anos seguintes, foi criando outras sociedades com outros investidores. Em três anos, duplicou o capital dos seus sócios.

1962

Quando as suas sociedades de investimento já valiam 7,2 milhões de dólares, Warren Buffett funde-as numa única, a Buffett Partnership.

1964

Em maio de 1964, a Buffett Partnership tinha 7% da companhia têxtil Berkshire Hathaway. Seabury Stanton, o principal acionista da firma, tentou comprar a posição de Buffett, oferecendo-lhe um preço muito próximo do que o investidor desejava. No entanto, Buffett não vendeu. “Esta foi uma decisão monumentalmente estúpida”, recordou numa recente carta aos acionistas (pdf).

1965

O negócio têxtil ficou pior e, irritado com a situação, Warren Buffett continuou a comprar agressivamente ações da Berkshire Hathaway. Em maio de 1965, a Buffett Partnership tomou controlo da empresa, o evento que agora celebra 50 anos. As operações têxteis nunca recuperaram e, em 1985, fecharam a atividade. No entanto, Buffett manteve a designação da Berkshire Hathaway para se lembrar dos seus erros passados.

1966

A Buffett Partnership fecha a porta a novos sócios.

1967

A Berkshire Hathaway paga dividendos pela primeira e última vez. Warren Buffett opõe-se à distribuição dos lucros, porque acredita que consegue multiplicar os lucros melhor do que os acionistas.

1969

Após o seu ano mais lucrativo de sempre, Warren Buffett liquida a Buffett Partnership. Entre 1957 e 1968, os investimentos renderam mais de 30% por ano. Entre os ativos entregues aos sócios estão ações da Berkshire Hathaway.

1970

Aos 40 anos, Warren Buffett já tinha 25 milhões de dólares, maioritariamente graças a participação de 29% na Berkshire Hathaway. Nomeia-se então presidente da companhia e começa a escrever as suas habituais cartas aos acionistas.

1975

Apesar de assumidamente ter cometido um grande erro ao comprar a Berkshire Hathaway, Buffett volta a investir no setor têxtil ao adquirir a Waumbec Mills. Também correu mal e fechou anos depois.

1979

Entra, pela primeira vez, na lista dos mais ricos dos Estados Unidos da América, a Forbes 400. Tinha 620 milhões de dólares.

1981

A primeira assembleia geral de acionista da Berkshire Hathaway contou com 12 pessoas. Em 2014, reuniu 39 mil.

1984

Regressa à Columbia Business School para comemorar os 50 anos da publicação do livro “Security Analysis”, de Benjamin Graham e David Dodd. O seu discurso, “The Superinvestors of Graham-and-Doddsville” (pdf), torna-se uma referência para os investidores.

1996

Warren Buffett cria a classe B de ações da Berkshire Hathaway. Cada ação de classe A pode ser convertida em 1.500 ações da classe B. Esta opção permitiu aos pequenos investidores acompanharem os ganhos do “Oráculo de Omaha”. Atualmente, as ações A cotam perto de 214 mil dólares, enquanto as B valem cerca de 143 dólares.

2004

Bill Gates, o fundador da Microsoft e amigo de Warren Buffett, é nomeado diretor da Berkshire Hathaway.

2006

O multimilionário Buffett anuncia que doará a sua fortuna à caridade. A maioria do capital será doada progressivamente à Fundação Bill & Melinda Gates. Buffett explicou: “Quero dar aos meus filhos apenas o suficiente para que eles sintam que podem fazer o que quiserem, mas não tanto que eles sintam que não têm de fazer nada.”

2007

Aos 77 anos, revela que está a procura de um sucessor. Na última carta aos acionistas, diz que o sucessor está encontrado, mas não esclarece quem é. “Os diretores e eu acreditamos que temos a pessoa certa para me suceder como presidente executivo — um sucessor pronto para trabalhar no dia seguinte à minha morte ou à minha renúncia.”

2008

Pela primeira vez, Buffett atinge a primeira posição na lista dos mais ricos do mundo com uma fortuna avaliada em 68 mil milhões de dólares. Esse valor era equivalente ao produto interno bruto trimestral de Portugal.

2012

É-lhe diagnosticado cancro na próstata ainda em estágio inicial.

2015

Warren Buffett e o seu sócio Charlie Munger apresentam neste sábado os resultados de 2014 da Berkshire Hathaway. Nos 50 anos entre 1965 e 2015, as ações da Berkshire Hathaway valorizaram 1.826.163%, o equivalente a 21,6% por ano. Não se conhece outro registo semelhante. No mesmo período, as ações norte-americanas renderam 9,9% por ano. Não há dúvida que Buffett é sinónimo de guru da bolsa.