Quatro barras de Portugal continental estão hoje fechadas a toda a navegação e outras duas estão condicionadas devido à previsão de agitação marítima forte, segundo informação disponível na página da Marinha portuguesa na Internet.

De acordo com a Marinha, as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende e São Martinho do Porto estão fechadas a toda a navegação.

A Marinha informou também que a barra da Póvoa do Varzim está aberta apenas a embarcações com calado superior a dois metros, duas horas antes e duas horas depois da preia-mar, devido à previsão de agitação marítima.

Também a barra de Vila do Conde está condicionada e a Marinha aconselha as embarcações até 12 metros de comprimento e/ou calado inferior a dois metros a praticarem-na no período compreendido entre as duas horas antes e duas horas após a preia-mar.

As embarcações com comprimento superior a 12 metros e/ou calado superior a dois metros, apenas podem praticar a barra de Vila do Conde no período da preia-mar.

Por causa da agitação marítima, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro, prevendo-se ondas de sudoeste com 4 a 4,5 metros.

O aviso amarelo para agitação marítima forte vai estar em vigor entre as 15:00 e as 23:59 desta segunda-feira

O IPMA prevê para hoje na costa ocidental ondas de sudoeste com 2 a 2,5 metros, aumentando gradualmente para 3,5 a 4,5 metros.

Na costa sul prevê-se ondas de sudoeste com 1 a 1,5 metros, aumentando para 1,5 a 2,5 metros.