A presidente brasileira, Dilma Rousseff, e o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, anunciaram hoje a realização de estudos de viabilidade para uma linha de comboio a ligar o litoral Atlântico do Brasil ao Oceano Pacífico, no Peru.

“Convidamos as empresas chinesas a participarem nessa grande obra, que sairá de Campinorte, em [estado de] Tocantins, lá na Ferrovia Norte-Sul, passará por Lucas do Rio Verde, no [estado de] Mato Grosso, atingirá o Acre e atravessará os Andes, até chegar ao porto, no Peru”, afirmou Rousseff, citada pelo blog da Presidência.

A nova linha de caminho-de-ferro será financiada por um fundo de 50 mil milhões de dólares para investimentos em infraestrutura no Brasil, resultado de um acordo entre a Caixa Económica Federal, o segundo maior banco público brasileiro, e o Banco Industrial e Comercial da China (ICBC).”

A Presidente brasileira enviou “saudações” ao homólogo peruano Ollanta Humala e realçou, citada pela agência Efe, que a nova linha de comboio representa “um novo caminho para a Ásia que se abrirá, saindo do Brasil”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Durante a visita oficial de Li Keqiang ao Brasil, foram assinados 35 acordos bilaterais de âmbito regional, como o assinado entre o estado do Maranhão e a China, para a instalação de um complexo siderúrgico, e entre instituições financeiras, como o firmado pelo Banco da China e a Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa), para parcerias preferenciais e acesso ao mercado brasileiro de capitais.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social Brasileiro (BNDES) firmou também um acordo para financiar a exportação de 40 aviões da construtora brasileira Embraer para a transportadora chinesa Tianjin Airlines, no valor de cerca de 1,3 mil milhões de dólares (1,16 mil milhões de euros), segundo a instituição.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil anunciou que os 35 acordos bilaterais em áreas como planeamento, infraestruturas, comércio, minas e energia representam um valor de cerca de 53,3 mil milhões de dólares (46,69 mil milhões de euros).