País

Subcomissário já era suspeito numa queixa de agressão

420

Um mês antes do subcomissário da PSP de Guimarães ser filmado a espancar um pai diante dos filhos de 9 e 13 anos, outro cidadão queixou-se de ser agredido por Filipe Macedo Silva.

A 17 de abril, um comerciante diz que foi agredido em Guimarães pelo mesmo subcomissário da PSP que espancou José Magalhães após o Vitória-Benfica de domingo

Não é a primeira vez que Filipe Macedo Silva é arguido num processo movido por um cidadão. O subcomissário da Esquadra de Investigação Criminal de Guimarães que, no domingo, foi filmado a espancar, com um bastão, José Magalhães diante dos filhos, de 9 e 13 anos, já era suspeito de ter agredido outro cidadão — também depois de um jogo de futebol. Aconteceu a 17 de abril, após um Vitória de Guimarães-Sporting de Braga e envolveu, de novo, umas bastonadas.

A queixa foi apresentada no Ministério Público por Edgar Santos. O comerciante, que falou ao Correio da Manhã, alega que o agente da Polícia de Segurança Pública (PSP) o atingiu com vários golpes, incluindo na cabeça. “Fiquei ferido no sobrolho. Ia jantar e passei próximo dos adeptos do Braga. Nisto rebentou um petardo e, quando reparei, vinha uma série de polícias na minha direção. Quando ele chegou à minha beira começou logo à bastonada e algemou-me”, contou, ao mesmo jornal.

O homem ficou com dois processos em tribunal: um interposto pela polícia, outro relativo à queixa que remeteu contra o subcomissário. E, um mês volvido, Filipe Macedo Silva, de 31 anos, protagonizou outro episódio que levou um cidadão a instaurar-lhe um processo na justiça — desta vez, aliás, o agente até será alvo de um inquérito da Direção Nacional da PSP. O oficial ainda não se pronunciou sobre o caso, nem se pronunciará, como garantiu a sua mulher, esta quarta-feira, ao Jornal de Notícias.

Subcomissário era responsável pela segurança na bancada do estádio

O nome do polícia tem constado em várias notícias, sobretudo, devido ao episódio que protagonizou com José Magalhães. Mas o JN também noticia que,no plano de segurança delineado, pela PSP, para o Vitória de Guimarães-Benfica, Filipe Macedo Silva era o responsável pela bancada norte — a mesma que acolheu cerca de 5 mil adeptos do Benfica.

E a mesma de onde saíram os cerca de 500 que acabariam por saquear o armazém da loja oficial do clube vimaranense, ainda no interior do Estádio D. Afonso Henriques. O Ministério Público revelou, na terça-feira, que vai investigar o roubo do material desportivo (calçado, mochilas, chuteiras, bolas de futebol, equipamentos, etc.) e como os adeptos conseguiram alcançar o armazém.

Será Filipe Macedo Silva, aliás, a liderar essa investigação, já que o oficial não foi alvo de qualquer suspensão e, por isso, ainda é o subcomissário da Esquadra de Investigação Criminal.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)