Ehud Olmert, ex-primeiro-ministro de Israel, foi esta segunda-feira condenado a 8 meses de prisão, escreve a BBC. Após um julgamento em março, foi considerado culpado por ter aceite envelopes com dinheiro de um empresário norte-americano, que o apoiava. O valor recebido ascendia a 150 mil dólares. Ehud vai apresentar recurso desta decisão.

Esta nova sentença soma-se aos 6 anos de prisão a que Ehud já tinha sido condenado no ano passado, num outro julgamento em que era acusado de suborno.

Em 2009, Ehud Olmert, viu-se obrigado a abandonar o seu cargo político devido às acusações de corrupção que começaram a surgir. A sua saída perturbou a consolidação do processo de paz entre Israel e a Palestina e permitiu a eleição de Benjamin Netanyahu.

 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR