A doença respiratória que mais mata em Portugal é a pneumonia, segundo os dados do Eurostat divulgados esta quinta-feira, e relativos ao ano de 2012. À excepção de Portugal e Grécia, é o cancro do pulmão que mais leva à morte, por doença pulmonar, nos restantes estados da União Europeia.

Em Portugal, segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE, morreram 17.583 pessoas de doença pulmonar em 2012, o que representa 16,3% dos óbitos nesse ano.

A pneumonia (38,6%) foi a principal causa de morte por doença pulmonar em Portugal, seguindo-se o cancro do pulmão (20,9%) e bronquite e outras afeções crónicas (15,9%).

Na UE as doenças do aparelho respiratório provocaram 671.900 mortes, o que representa 13% do total de óbitos.

O cancro do pulmão foi a doença que mais mortes causou na UE (40%) e em todos os Estados-membros à exceção de Portugal e Grécia, seguindo-se a bronquite e outras afeções (24%) e a pneumonia (19%).

Em Portugal morrem mais homens (56,1%) do que mulheres (43,9%) devido a doenças pulmonares, tendência que também se verifica na média da UE, com, respetivamente, 59,3% e 40,7%.