A chanceler alemã, Angela Merkel, enviou este sábado uma mensagem de apoio às mulheres refugiadas que vêm para a Alemanha, apelando a que tenham valor, aprendam a língua, não se isolem nos seus círculos familiares e aproveitem as oportunidades de acolhimento do país.

Merkel, que preside esta semana em Berlim a um fórum com mulheres de países industrializados e em desenvolvimento, confirmou também o seu compromisso para com as mulheres que têm vindo a ajudar a Alemanha e a superar o trauma das consequências da guerra que viveram.

Uma vez no país, é aconselhável primeiro aprender a língua para acelerar a integração e beneficiar do que os seus filhos aprendem nas creches e escolas.

“E, além disso, devem procurar contatos e não se isolarem, não viver e trabalhar nos círculos conhecidos, mas simplesmente tentando sair para fora”, disse a chanceler.

Apoiar estas mulheres é uma prioridade da política de ajuda alemã nos países do Norte de África e no Médio Oriente, destacou Merkel, lembrando o compromisso da Presidência alemã do G7, através da promoção de projetos que incentivam a independência, essencialmente através da formação profissional e permitir-lhes “dirigir sua vida e seu destino.”