Em setembro de 2009, antes do arranque da campanha eleitoral para as legislativas daquele ano, António Costa discursou durante a Convenção Nacional do PS. Os socialistas, liderados por José Sócrates, estavam prestes a perder a maioria absoluta que tinham alcançado em 2005.

O atual secretário-geral do PS aproveitava para lançar o alerta: “os portugueses conquistaram um direito a que não podem nem devem renunciar: o direito a que os governos não sejam formados pelos jogos partidários, mas que resultem da vontade expressa, maioritária, clara e inequívoca de todos os portugueses.”

O vídeo que contém a declaração de António Costa está a ser divulgado nas redes sociais, sobretudo por militantes e simpatizantes sociais-democratas, dado como uma “prova” de uma mudança de discurso do dirigente socialista. António Costa está a negociar a eventual constituição de um Governo sustentado pelo PS, Bloco de Esquerda e PCP, apesar de as legislativas de 2015 terem resultado na vitória, com maioria relativa, da coligação entre PSD e CDS. Em 2009, o PS venceu as eleições mas perdeu a maioria absoluta. Ainda assim, avançou para a constituição de um Governo que esteve em minoria na Assembleia da República.