José Mourinho foi despedido do Chelsea sete meses após levantar o caneco de champion. Esta é somente a segunda vez, desde que existe a Premier League (1992/93), que um treinador é despedido na época seguinte a ser campeão. O português somava apenas 25% de vitórias em 16 jornadas (nove derrotas), o que contrasta bastante com os 68% da temporada transata, na qual venceu o terceiro título pelos blues.

As duas primeiras épocas de Mourinho no Chelsea (2004-2006) foram de alto gabarito: somou em ambas 76% de vitórias (29 vitórias em 38 jogos). Nessa primeira aventura londrina (2004-2008), o português saiu na quarta época, quando registava apenas três vitórias em seis jogos. Desta vez, o nível da equipa desceu ainda mais: 16.º lugar, com apenas quatro vitórias e três empates em 16 jogos. Ou seja, 15 pontos em 48 possíveis. Hazard, Fàbregas, Diego Costa, Óscar e companhia parece que desaprenderam. É outra equipa. Nestes casos, já se sabe, é o treinador que representa a ponta mais frágil por partir.

A primeira vez que um treinador campeão foi despedido na época seguinte aconteceu em 2012/2013. Roberto Mancini, ao serviço do Manchester City, foi o obreiro da invenção, logo ele que ganhou o estatuto de primeiro italiano campeão da Premier League. No ano anterior, em 2011/12, o italiano indicara o caminho para o campeonato que fugia aos citizens há 44 anos, naquele jogo dramático em que o Manchester United já festejava noutro estádio — o golo de Sergio Agüero chegaria na última jogada.

Com o escudo na camisola, que indica o status de campeão, Mancini até durou quase, quase até ao fim, mas uma derrota na final da Taça de Inglaterra (vs. Wigan) ditaria um fim sem glória. Mancini chegou até à antepenúltima jornada da liga, altura em que somava 21 vitórias em 36 jogos. O Manchester City acabaria em segundo, atrás do rival da cidade. O italiano foi substituído por Brian Kidd.

Essa foi a primeira vez, mas em 1995 aconteceu um episódio semelhante, que, no entanto, não encaixa na lengalenga que tentamos demonstrar. É que Kenny Dalglish, a eterna lenda do Liverpool, venceu a Premier League com o Blackburn em 1994/95, numa equipa onde a estrela maior era Alan Shearer. O escocês deixaria o comando técnico nesse verão, por opção própria, passando a ocupar o cargo de diretor.

Treinadores campeões desde o arranque da Premier League (1992/93)

Alex Ferguson (Manchester United)
1992/93, 1993/94, 1995/96, 1996/97, 1998/99, 1999/2000, 2000/01, 2002/03, 2006/07, 2007/08, 2008/09, 2010/11, 2012/13

Kenny Dalglish (Blackburn Rovers)
1994/95

Arsène Wenger (Arsenal)
1997/98, 2001/02, 2003/04

José Mourinho (Chelsea)
2004/05, 2005/06, 2014/15

Carlo Ancelotti (Chelsea)
2009/2010

Roberto Mancini (Manchester City)
2011/12

Manuel Pellegrini (Manchester City)
2013/14