“A NATO e todas as partes que se reuniram à mesma mesa esta manhã referiram-se à vontade da Aliança Atlântica apoiar e participar na operação”, disse Carter, depois da reunião dos ministros da Defesa reunidos hoje no quartel-general da organização, em Bruxelas.

Os ministros da Defesa dos países que constituem a NATO reuniram-se com as respetivas autoridades militares para a avaliação das diferentes medidas de apoio à crise dos refugiados no Mediterrâneo. O pedido de envolvimento da Aliança Atlântica foi solicitado pelos governos da Turquia, Alemanha e Grécia.

“Recomendamos que o Conselho Geral da NATO peça às autoridades militares no sentido de nos indicar as diferentes opções”, disse ainda o secretário da Defesa dos Estados Unidos, durante a conferência de imprensa.

Ashton Carter acrescentou que todas as hipóteses vão ter de ser “revistas pelo Comité Militar antes de voltarem a ser apresentadas ao conselho”.