Num debate que começou mais tranquilo do que outros, os ânimos acabariam por se exaltar no final de mais um confronto entre Hillary Clinton e Bernie Sanders. E tudo porque, nesta quinta-feira, Hillary Clinton acusou Bernie Sanders de ter colaborado com um livro (escrito por um jornalista da CNN) que fazia inúmeras críticas ao Presidente atual, Barack Obama. Caldo entornado.

Associando Bernie Sanders ao livro publicado pelo jornalista Bill Press, Hillary acusou Sanders de ter chamado “fraco” e “uma deceção” a Barack Obama.

“O tipo de críticas que temos ouvido da boca do Senador Sanders, contra o nosso Presidente, é o tipo de críticas que não me surpreendem quando vêm da boca de Republicanos”, afirmou Hillary Clinton, que disputa com Bernie Sanders a nomeação Democrata para as Presidenciais. “Este tipo de críticas não as esperaria de alguém que se candidata para suceder ao Presidente Obama”.

Bernie Sanders irritou-se e acusou Hillary Clinton de ter desferido um “golpe baixo”. “Senhora Secretária, isso é um golpe baixo”, afirmou Sanders, sublinhando que considera Obama um amigo seu, o que não significa que tenham de concordar em tudo.

Além disso, Sanders lembrou: “apenas um de nós concorreu contra o Presidente Obama. E não sou eu esse candidato”. Esta é uma referência ao confronto entre Obama e Clinton para a nomeação Democrata em 2008.

Excluindo este momento de confronto, este debate, que teve em vista as primárias do Nevada e da Carolina do Sul, focou-se sobretudo em questões relacionadas com as minorias étnicas, numa tentativa óbvia de concorrer pelo voto dos imigrantes.