Agora não. No futuro, quem sabe. Pelo menos a porta não está fechada nem tão pouco está afastada a possibilidade. José Eduardo Martins, em conversa com o Observador diz que um dia candidatar-se à liderança “é uma possibilidade” para si “como para muitos”. Questionado sobre essa hipótese, diz que se sente “muito orgulhoso” que haja no partido quem acredite nessa possibilidade, mas que não fará como “muitos”, — alguns que até preferem não aparecer nos congressos. Lembra que “desde que o dr. Durão Barroso se foi embora todos os anos pensam que podem vir a ser presidentes do PSD”.

Na mesma entrevista, José Eduardo Martins diz que houve “desnorte” no partido em relação à cultura politica do partido, mas diz que disse a Passos Coelho que ele não tinha um problema de oposição, “mas de apoio”. Contudo, começa por dizer que é preciso que o PSD responda “de uma forma afirmativa, ativa” aos desafios. Do seu “ponto de vista, isso não tem vindo a acontecer”.

José Eduardo Martins foi secretário de Estado do Ambiente e vice-presidente do partido, não ia a um congresso do partido há seis anos. Veja aqui a curta entrevista na íntegra.

[jwplatform XKn7uF2R]