O Caixabank reafirmou esta quinta-feira, após o chumbo dos acionistas do BPI à recondução do presidente-executivo Fernando Ulrich, que “confia na [sua] continuidade à frente do BPI”, para “consolidar a posição” do banco no mercado português.

Numa nota enviada à agência Lusa, o Caixabank indicou que “confia na [sua] continuidade à frente do BPI”, para “manter o programa de melhorias e consolidar a posição do Banco como uma entidade eficiente, sólida e rentável, no contexto do setor financeiro da Europa”.

O Caixabank anunciou lançar uma OPA sobre o BPI na semana passada, pretendendo chegar a 70% do capital (atualmente detém 44,1%), pelo que em caso de êxito teria maioria de votos para aprovar a continuidade de Fernando Ulrich na presidência-executiva.