Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Numa entrevista ao programa da manhã da rádio Europe 1, Woody Allen admitiu que Donald Trump “não tem qualquer hipótese de ganhar às eleições” presidenciais norte-americanas. Apesar disso, o realizador, que pela terceira vez irá abrir o Festival de Cinema de Cannes, não conseguiu evitar fazer alguns elogios ao candidato presidencial. “Sempre que o encontro, é muito simpático e adorável”, referiu, citado pelo Le Figaro.

Allen, que trabalhou diretamente com Trump durante as filmagens do filme Celebridades, de 1998, admitiu à Europe 1 que o multimilionário é “realmente muito, muito bom ator” e que se sente muito à vontade à frente das câmaras. Apesar da “simpatia do homem”, Woody Allen frisou que é difícil ignorar as suas declarações. “Hillary Clinton vai certamente ser a próxima presidente dos Estados Unidos da América”, previu.

Pela terceira vez, o realizador irá abrir o Festival Cannes com um dos seus filmes. Primeiro foi Hollywood Ending, em 2002, depois Meia-Noite em Paris, em 2011, e agora será Café Society. A nova longa-metragem, com Kristen Stewart e Jesse Eisenberg, foi apresentada esta quarta-feira no Grand Théâtre Lumière do Palais des Festivals, onde irá decorrer a abertura da 69ª edição do festival.

O 69º Festival de Cannes arrancou esta quarta-feira e irá decorrer até 22 de maio. O júri da competição será presidido por George Miller, o realizador da saga Mad Max.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR