Numa entrevista ao programa da manhã da rádio Europe 1, Woody Allen admitiu que Donald Trump “não tem qualquer hipótese de ganhar às eleições” presidenciais norte-americanas. Apesar disso, o realizador, que pela terceira vez irá abrir o Festival de Cinema de Cannes, não conseguiu evitar fazer alguns elogios ao candidato presidencial. “Sempre que o encontro, é muito simpático e adorável”, referiu, citado pelo Le Figaro.

Allen, que trabalhou diretamente com Trump durante as filmagens do filme Celebridades, de 1998, admitiu à Europe 1 que o multimilionário é “realmente muito, muito bom ator” e que se sente muito à vontade à frente das câmaras. Apesar da “simpatia do homem”, Woody Allen frisou que é difícil ignorar as suas declarações. “Hillary Clinton vai certamente ser a próxima presidente dos Estados Unidos da América”, previu.

Pela terceira vez, o realizador irá abrir o Festival Cannes com um dos seus filmes. Primeiro foi Hollywood Ending, em 2002, depois Meia-Noite em Paris, em 2011, e agora será Café Society. A nova longa-metragem, com Kristen Stewart e Jesse Eisenberg, foi apresentada esta quarta-feira no Grand Théâtre Lumière do Palais des Festivals, onde irá decorrer a abertura da 69ª edição do festival.

O 69º Festival de Cannes arrancou esta quarta-feira e irá decorrer até 22 de maio. O júri da competição será presidido por George Miller, o realizador da saga Mad Max.