Cerca de três mil pessoas juntaram-se, este sábado, em Glasgow, na Escócia, para pedir um novo referendo sobre a independência da Escócia, depois do referendo de 23 de junho ter determinado a saída do Reino Unido da União Europeia.

Enquanto 52% dos eleitores do Reino Unido votaram pela saída do país da UE no referendo do final de junho, na Escócia, 62% dos votantes queriam que o país continuasse no bloco europeu dos 28.

Muitos dos que se manifestaram na maior cidade escocesa envergavam bandeiras da Escócia e outros vestiam kilts e tocavam gaita-de-foles. Em setembro de 2014, cerca de 55% dos escoceses votaram contra a independência da Escócia do Reino Unido.

Imediatamente após o referendo do Brexit, a 23 de junho deste ano, Nicola Sturgeon, líder do Partido Nacional Escocês e primeira-ministra escocesa, afirmou que devia ser realizado um segundo referendo na Escócia.