Quantas vezes já publicou uma fotografia na rede social Instagram que gerou comentários menos simpáticos ou demasiado privados? Provavelmente mais vezes do que gostaria. Para ajudar os utilizadores a lidar com as mensagens menos agradáveis, o Instagram vai introduzir a possibilidade de moderar o que os outros têm a dizer sobre as suas fotos.

Os utilizadores vão poder decidir acerca do que consideram ou não aceitável e filtrar as palavras que não querem que sejam utilizadas para descrever as suas fotografias. Também vai ser possível desligar completamente a funcionalidade e não receber “opiniões”.

“O nosso objetivo é fazer com que o Instagram seja amigável, divertido e, mais importante, um lugar seguro para a auto-expressão”, disse Nicky Jackson Colaco, diretora das Políticas Públicas do Instagram em declarações ao The Washington Post.

A nova característica estará disponível primeiro para as contas com mais seguidores e cujas publicações geram mais burburinho (como as contas de celebridades e figuras públicas), mas depois será alargada a todos os utilizadores.

“Começámos por disponibilizar às contas com muitos comentários a opção de os moderar. À medida que vamos aprendendo com esta nova funcionalidade, estamos ansiosos para a melhorar para a comunidade em geral”, explicou Nicky Jackson Colaco.

Esta pretender ser uma forma de a rede social ajudar os seus membros a lidar de forma preventiva com as opiniões menos positivas e também com o chamado cyberbullying (a humilhação constante e repetitiva, assédio ou mesmo ameaças que de que alguns utilizadores das redes sociais são vítimas).

Nos próximos meses, todos os que quiserem poderão moderar ou eliminar o que os outros escrevem em relação ao que publicam (algo por que muitos utilizadores — anónimos ou famosos — reclamavam) mas espera-se que a introdução desta nova funcionalidade gere tantas manifestações de agrado como de desagrado.

A possibilidade de moderação de comentários pode ser vista por alguns como uma tentativa de censura — já que o utilizador passa a poder decidir de forma unilateral o pode ou não ser dito e silenciar algumas vozes — e até contrária aos objetivos de uma rede social, uma vez que limita o seu alcance.