Se é proprietário de um Hilux (KUN 25, 26 e 35), de um Auris (E15), de um Corolla (E15) ou de um Yaris (P13 e P90), saiba que estes Toyota estão equipados com um airbag do condutor e/ou passageiro de origem Takata. Sucede que, por ser defeituoso, em caso de deflagração deste equipamento – resultante de um acidente – há a possibilidade de ocorrer uma ruptura do sistema pirotécnico do airbag, reduzindo a sua eficácia.

Em comunicado, o construtor nipónico estima que, a nível mundial, haja 5,8 milhões de viaturas afectadas. na Europa, serão perto de 1,5 milhões os modelos da Toyota que devem ser intervencionados para a reparação o problema. Em Portugal, 21.971 viaturas desta marca precisam que seja substituído o airbag passageiro, a que se juntam mais 9.412 veículos que requerem a substituição do airbag condutor. Ou seja, o “pesadelo Takata”, só no nosso país afecta um total de 31.383 automóveis Toyota.

A reparação dura entre uma e três horas, dependendo do modelo, e não acarreta qualquer custo para o cliente. Em nota enviada aos órgãos de comunicação social, fica a indicação de que, em breve, “a Toyota Caetano Portugal vai contactar diretamente os clientes das viaturas envolvidas (por carta registada) para que, mediante a sua disponibilidade, se desloquem com as viaturas à rede oficial de concessionários” da marca.

A Toyota faz ainda questão de sublinhar que “reforçou e empenhou-se afincadamente na segurança e na qualidade dos seus modelos” e que, “em reflexo desta atitude”, desencadeará “sem hesitação, qualquer acção que vise a melhoria destes pilares”.

Recorde-se que, segundo o New York Times, os problemas decorrentes do mau funcionamento dos airbags Takata estão associados a, pelo menos, 14 mortes, estimando-se que existam mais de 64 milhões de airbags defeituosos instalados em veículos que se encontram a circular.