Os acionistas do BPI aprovaram esta terça-feira a venda de 2% do Banco de Fomento de Angola (BFA) à operadora Unitel, por 28 milhões de euros, confirmaram à Lusa representantes dos acionistas à saída da assembleia-geral. A aprovação aconteceu à segunda tentativa, depois de a anterior reunião magna, de 23 de novembro, sobre o mesmo assunto ter sido suspensa e adiada a decisão para esta terça-feira.

Foi em setembro que a administração do BPI, liderada por Artur Santos Silva e Fernando Ulrich, propôs a venda de 2% do BFA à operadora angolana Unitel, por 28 milhões de euros, numa operação que significa o fim do controlo daquele banco angolano pelo BPI e que foi apresentada como a “única solução” para cumprir as exigências do BCE (Banco Central Europeu) que obrigam à redução da exposição ao mercado angolano, onde Frankfurt entende que a supervisão bancária não é equivalente à europeia.