O custo das viagens do primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, está a ser questionado no Parlamento grego, com o custo da viagem a Lisboa em janeiro passado em foco depois de o ministro da Defesa ter respondido aos deputados que a viagem entre Atenas e Lisboa custou mais de 25 mil euros aos contribuintes gregos.

Quanto custa a viagem de um primeiro-ministro? Se em Portugal a questão já foi se a viagem era em primeira classe ou em classe económica, na Grécia a questão parece ser quanto mais têm de pagar os contribuintes gregos.

Os deputados do maior partido da oposição, o partido de centro-direita Nova Democracia, questionaram o governo grego sobre os custos da viagem de Alexis Tsipras a Portugal no final de janeiro para participar numa cimeira com os líderes dos governos dos países do sul da Europa – que contou ainda com a presença de António Costa, de Mariano Rajoy, primeiro-ministro de Espanha, François Hollande, Presidente de França, Nicos Anastasiades, Presidente de Chipre, Joseph Muscat, primeiro-ministro de Malta, e Paolo Gentiloni, primeiro-ministro de Itália.

A resposta chegou através do gabinete do ministro da Defesa e parceiro de coligação de Tsipras, Panos Kammenos, que disse que a viagem custou 25.462 euros.

Um mês antes, conta um colunista do jornal grego Kathimerini, Tsipras viajou para Cuba para o funeral do histórico líder cubano Fidel Castro e a viagem até ficou mais barata para os contribuintes gregos: 22.900 euros.

O próprio Panos Kammenos terá viajado para os Estados Unidos, juntamente como o ministro para as Telecomunicações e para a Comunicação Social, a um custo de 29.491 euros.

De acordo com o equivalente ao Diário da República na Grécia, viajar no avião do primeiro-ministro grego custa aos contribuintes gregos 5.537 euros por hora. Mas, de acordo com a mesma fonte, a duração da viagem de Tsipras a Portugal faria com que o custo fosse ainda superior ao comunicado ao Parlamento grego.