O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, pediu esta quarta-feira a Donald Tusk a convocação de uma cimeira da zona euro se não for alcançado um acordo sobre a Grécia na reunião do Eurogrupo de sexta-feira.

“Se não houver ‘fumo branco’ na sexta-feira, pedi ao senhor Tusk para tomar a iniciativa de convocar uma cimeira dos países membros da zona euro”, disse Tsipras após conversações com o presidente do Conselho Europeu, em visita a Atenas. As negociações entre a Grécia e os seus credores, zona euro e Fundo Monetário Internacional (FMI), para que seja disponibilizada uma nova prestação do empréstimo concedido a Atenas, estão bastante atrasadas.

Por seu lado, Tusk afirmou-se otimista quanto a um acordo na sexta-feira. “Estamos muito perto (de um acordo). Deve haver um avanço positivo na sexta-feira”, indicou, sem responder se será necessária uma cimeira da zona euro. “Não vou especular ou comentar um cenário eventual (de fracasso)”, afirmou Tusk. “O que quero fazer é apoiar os nossos colegas e chegar a acordo na sexta-feira”, acrescentou.

A Grécia acusa, principalmente, o FMI de pedir mais austeridade ao país. “Há sempre novas exigências (…), esse jogo tem de acabar”, avisou Tsipras, sublinhando que os resultados da economia grega são “bem melhores que o esperado” e que não é preciso exigir “mais sacrifícios ao povo grego”. As negociações entre o Governo grego e representantes dos credores têm-se intensificado nos últimos dias.