Cinco suspeitos de terrorismo, quatro homens e uma mulher, foram detidos esta terça-feira em três localidades francesas, Villeneuve-d’Ascq, Roanne e Rouen. A notícia está a ser avançada pelo Le Parisien. O jornal acrescenta que numa das localidades, Rouen, a polícia apreendeu armamento pesado — na posse legal de um familiar de um dos suspeitos.

As operações que resultariam nas cinco detenções estivaram a cargo da Polícia Judiciária francesa e surgem após uma investigação aberto a 8 de maio pelo departamento de combate ao terrorismo do Ministério Público francês.

Alguns dos suspeitos estavam em contacto através das redes sociais ou da internet, e algumas das mensagens fizeram temer a hipótese de uma ação violenta, acrescentou uma fonte próxima do inquérito.

Na noite de 20 de abril, três dias antes da primeira volta das eleições presidenciais no país, um homem abriu fogo na avenida dos Campos Elísios, em Paris, sobre polícias, com uma arma automática, matando um deles com dois tiros na cabeça. O atacante, que disse pertencer ao grupo extremista Estado Islâmico (EI), foi abatido.

O ataque foi logo de seguida reivindicado pelos ‘jihadistas’ do EI, que estiveram na origem da maioria dos atentados que fizeram em França 239 mortos desde 2015.